terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Bonsai de flor



Encha os olhos e a alma com estas verdadeiras "obras de arte"!!!!

Azalea











Rare tri-color Azalea



Bougainvillea

Azalea





Chinese Quince

Crabapple

Azalea

























Hibiscus

Bougainvillea

Crepe Myrtle

Cherry

Cherry

Chinese Wisteria

Japanese Wisteria

Apple


 
Japanese Wisteria
 
 
 





 "Se você quer transformar o mundo, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior." 
O Caminho da Tranqüilidade (Dalai-Lama

Mais idéias de reciclagem






domingo, 12 de fevereiro de 2012

Coisa verdes que nossos avós faziam...

http://style.greenvana.com/2012/7-coisas-verdes-que-nossos-avos-faziam/
Observando como nossos avós e bisavós viviam, encontramos várias coisas verdes que nos inspiram a ter uma vida mais sustentável.  E sim, é claro que hoje os avanços tecnológicos e culturais já fazem parte do nosso dia a dia. Mas não custa nada retomar alguns hábitos simples que sempre fizeram uma grande diferença para o planeta.
Assim, com base no artigo publicado no Mother Nature Network, listamos abaixo sete lições que podemos aprender com os nossos antepassados que são fáceis de implementar mesmo no nosso estilo de vida moderno.

1. Nada de garrafas plásticas

É provável que seus avós não entendam o motivo pelo qual as pessoas compram água engarrafada se podem pegar direto da torneira. E eles devem ter razão. Segundo a Bottle Water Blues, 90% do custo da água em garrafa está na fabricação do rótulo, tampa e garrafa, que usam recursos derivados do petróleo. Mas se você precisa de mais argumentos pra abrir mão da sua garrafinha de água, veja o vídeo “A História da Água Engarrafada”, e descubra que nem sempre a água em garrafa tem melhor qualidade em relação à que chega filtrada na sua casa.

2. Ponha para secar no varal

Antes de inventarem a secadora de roupas, nossas avós simplesmente aproveitavam um dia ensolarado para pendurar as roupas no varal. Sem custo, sem manutenção, sem emissão de carbono. Mesmo que as secadoras tenham ficado mais eficientes ao longo dos anos, elas são responsáveis pela emissão de, em média, de 2 kg de carbono a cada lavagem.

3. Tenha sua própria horta

Hoje em dia é possível encontrar uma variedade de frutas, legumes e verduras em qualquer mercado da cidade. Mas, tempos atrás, era comum ter uma mini plantação em casa, para consumo próprio. Os benefícios de ter sua própria horta são muitos, mas se você optar por comprar apenas de produtores locais já vai ajudar a reduzir sua pegada de carbono relativa ao transporte de cargas.

4. Chove chuva

Aqui vai outra lição muito importante para aprender com nossos avós: chuva é de graça. E nós pagamos para usar água. Por que não coletar água da chuva e com isso economizar na conta de água? Já pensou que a água que você usa para lavar a varanda ou para o vaso sanitário passou por diversos processos de filtragem antes de chegar à sua casa? Depois que você começar a ver a água como um bem precioso, vai querer coletar cada gota de chuva que cai do céu!

5. Leve o almoço de casa

Comer fora era um evento ocasional para as gerações antigas, reservados para aniversários e comemorações. Hoje em dia, sair para almoçar e jantar ou pedir delivery se tornou um hábito frequente e não muito sustentável. Isso porque inevitavelmente consumimos embalagens que acabam indo para o lixo, sem falar no desperdício de comida, que não é raro. Por isso, sempre que for possível, procure levar o próprio almoço de casa para o trabalho. E, claro, em um recipiente reutilizável.

6. Hora da diversão

Quando nossos avós eram mais novos, jogos de carta e de tabuleiro eram uma forma popular de diversão. Comparado aos videogames de última geração, temos que admitir que eles se divertiam na mesma proporção, mas sem agredir ao meio ambiente ou comprometer o orçamento.

7. Compre menos

Toda vez que compra alguma coisa, você e o meio ambiente estão pagando mais do que apenas o custo real daquele produto. Há o custo da produção, da propaganda, do transporte, da manutenção e, inevitavelmente, o custo para mantê-lo à venda. A quantidade de coisas que nossos avós compraram não se compara ao que já compramos. Então, pense duas vezes antes de tirar a carteira do bolso para pagar alguma coisa. Aquilo é realmente necessário ou você já consegue vê-lo encostado em um canto ou no fundo do armário?

Reciclar é preciso!

Herdeiro da Pampa Pobre

verde movimento